segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Sentimentos Inquietos

Deitada em minha cama, escutando o som da chuva lá fora e com a típica insônia de sempre. São 01h40, as horas não estão iguais ou invertidas, mais aqui estou eu pensando em você. Pensando naqueles dias tão estranhos, tão distantes acordado, muitos planos, outros planos, e vou voltar eu sei e os mesmos dias vão passar bem perto e me entregar por bem aquilo que busquei, e que ainda busco, enquanto não consigo o que eu quero fico tentando reviver memórias perfeitas espalhadas por todo chão, alcançando o telefone porque eu não consigo lutar mais, e eu me pergunto se eu já passei pela sua mente, pra mim isso acontece o tempo todo, são 1h45 da manhã, eu estou completamente só e preciso de você agora, disse que não ligaria mais perdi todo o controle e preciso de você agora, e não sei como sobreviver só preciso de você agora. Penso em tudo o que passamos, em tudo que vivemos, eu preciso te esquecer, então tomo outra dose de uísque não consigo parar de olhar para a porta, desejando que você entrasse arrebentando da maneira que fazia antes, mais logo percebo que isso não vai mais acontecer, pois você está distante e existem muitos motivos para qual não estarmos juntos neste exato momento, nosso amor é como se fosse "Romeu e Julieta", ambos sabemos os motivos, mais meu coração, é teimoso e insiste em dizer: "Romeu me salve, eles estão tentando me dizer como sentir, esse amor é difícil mas é real, não fique com medo, vamos superar as dificuldades, essa é uma história de amor, querido apenas diga que sim. Mais estamos em um mundo real, contos de fadas não existem, levanto da minha cama e corro para rua, ainda está chovendo, mais quem se importa? Fico sentada em frente de casa, enquanto a chuva molha meu rosto ela esconde a minha lágrima que insiste encontrar o chão, enquanto o frio toma meu corpo eu aprendi sem a gramática que saudade não tem tradução, eu preciso tanto de você, o seu amor é o que me faz crescer e conhece com a própria mão cada medo do meu coração. Volto pra dentro de casa,  coloco o seu blusão que ainda tem o seu cheiro, tomo um chocolate quente, ligo a tv e vou passando os canais, coloco no canal 44, está passando aquele filme que assistimos juntos "Os pinguins do papai", tudo que eu mais queria ali naquele momento era você, como da última vez que assistimos bem juntinhos, desligo a tv e volto pra cama, e resolvo dormir.
Acordo, são 09h47, abro as janelas e te avisto do outro lado da rua, fico ali te observando sem que você perceba, mais ao mesmo tempo quero que você note que eu estou ali, corro pra fora da casa, tarde demais, você já tinha ido embora, fico ali te observando ficar cada vez mais distante sinto uma sensação estranha pois quando você vai embora os pedaços do meu coração sentem a sua falta, quando você vai embora o rosto que eu conheci também me faz falta, quando você vai embora as palavras que eu preciso ouvir para conseguir passar o dia e fazer tudo ficar bem ... eu preciso admitir... Eu sinto sua falta.
- Bruna Diniz Lopes
Fiz esse texto com alguns versos de músicas que eu gosto, a primeira foi "Recompensa" - Voltz, segunda Need you now - Lady Antebellum, terceira "Love Story" - Taylor Swift, quarta "Apenas uma canção de amor" - Rosa de Saron e quinta e última "When you're gone" - Avril Lavigne.

Nenhum comentário:

Postar um comentário